sábado, 9 de fevereiro de 2008

O QUE É POLÍTICA


Segundo o grande Ruy Barbosa, existe diferença clara entre política e politicagem e não devemos confundir as coisas. O que muitos políticos praticam no Brasil é politicagem, a arte de enganar. Enquanto, poucos praticam a política, cuja definição é complexa. Para facilitar fiz uma pesquisa no Wikipédia, que você pode analisar abaixo:

O termo política é derivado do grego antigo πολιτεία (politeía), que indicava todos os procedimentos relativos à polis, ou cidade-Estado. Por extensão, poderia significar tanto Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana.O livro de Platão traduzido como "A República" é, no original, intitulado "Πολιτεία" (Politeía) .

Em seis acepções, senão mais, é entendido e empregado o termo política.

•No uso trivial, vago e às vezes um tanto pejorativo, política, como substantivo ou adjetivo, compreende as ações, comportamentos, intuitos, manobras, entendimentos e desentendimentos dos homens (os políticos) para conquistar o poder, ou uma parcela dele, ou um lugar nele: eleições, campanhas eleitorais, comícios, lutas de partidos etc.;

•Conceituação erudita, no fundo síntese da anterior, considera política a arte de conquistar, manter e exercer o poder, o governo. É a noção dada por Nicolau Maquiavel, em O Príncipe;

•Política denomina-se a orientação ou a atitude de um governo em relação a certos assuntos e problemas de interesse público: política financeira, política educacional, política social, política do café etc.;

•Para muitos pensadores, política é a ciência moral normativa do governo da sociedade civil. (Alceu Amoroso Lima – Política, 4º edição, pág. 136);

•Outros a definem como conhecimento ou estudo “das relações de regularidade e concordância dos fatos com os motivos que inspiram as lutas em torno do poder do Estado e entre os Estados”. (Eckardt – Fundamentos de la Política, pág. 14);

•Atualmente, a maioria dos tratadistas e escritores se dividem em duas correntes. Para uns, política é a ciência do Estado. Para outros, é a ciência do poder;

3 comentários:

Ensino,religião e política. criticas. disse...

Política ó política.

A política é algo: parece simples, mas é misteriosa, e também perigosa.
Digo por que. A coisa mais importante na democracia è evitar a todo custo á perpetuação do poder de um grupo seja ele qual for, o porquê desta observação. Os seres humanos são todos iguais não há separação de bons e maus quando se refere a poder e dinheiro, os defeitos são os mesmos, é claro que existem exceções, mas são muito raras quase não existem. Observem meu raciocínio O Lula esta já a oito anos no poder, agora a Dilma se elegeu, daqui quatro anos o lula volta e fica mais oito anos somando tudo isso da vinte anos. Vocês acham que depois de vinte anos no poder preenchendo todos os cargos estratégicos do governo com seus companheiros, eles irão querer deixar a carne seca, nunca o poder corrompe, e alem de corromper o poder é doce como mel. Daí para uma ditadura é apenas um passo. Por este motivo é bom ir alternando no poder ora um partido ora outro. E não se esqueçam o poder corrompe isso é inevitável, não se esqueçam é inevitável.
Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas indagações e teorias. Editora Scortecci

Ensino,religião e política. criticas. disse...

O QUE EU PENSO DA POLÍTICA.

A melhor comparação que faço da política brasileira. Como sempre, salvo as raras e honrosas exceções. Pois há muitos políticos bons, mas a maioria sem sombra de duvida são picaretas. Tempos atrás eram, segundo o sindicalista Lula, trezentos, mas agora, com o avanço da tecnologia e o aumento desenfreados da impunidade, esse numero deve ter no mínimo triplicado. Imaginem um troço de fezes, quando ele esta estático, de preferência sobre o sol, o mesmo cria uma espécie de película protetora, a qual impede que o mau cheiro se propague, com isso não afeta muito nosso olfato, mas quando alguém mexe e remexe o referido, o cheiro fica insuportável.
A política brasileira, e todas as políticas de países de terceiro mundo, e também, com menos intensidade nos países do primeiro mundo. É a mesma coisa. Às vezes, durante um tempo, às coisas parecem estar tudo mais ou menos bem, mas subitamente surge uma noticia de uma nova corrupção, este fato passa a ser investigado, nesse momento inicia-se uma cassada aos culpados. Mas por incrível que possa parecer, ao invés de contratarem detetives para esclarecer os fatos. Imaginem eles contratam pizzaiolo. Depois deste procedimento não há possibilidade de haver justiça, o que temos como resultado é pizza. É como se estivesse mexendo e remexendo em algo muito podre, logo começa a exalar um mau cheiro, terrível, insuportável. Se alguém tiver uma definição melhor do que esta para a política, que me passe esta informação ficarei muito grato.

Esta crônica foi extraída do livro Crônica, indagações e teorias. Autor Paulo Luiz Mendonça.

http://pauloluizmendonca.judblog.com

Ensino,religião e política. criticas. disse...

OS MAUS INTENCIONADOS

Nós temos o hábito de criticar a política, dizendo que os políticos são corruptos, aproveitadores do estado. Isso não é verdade, os políticos verdadeiros estão na política, porque almejam um melhor futuro para nosso país. Eles estão lá para criarem leis que possam influenciar no nosso progresso. O que temos que entender na política, é saber separar o que é político verdadeiro, e aqueles estelionatários que vêem na política um campo fértil para a aplicação de seus golpes. Estes estelionatários sabem que o controle das finanças do país é extremamente vulnerável, sendo assim eles como são possuidores de uma inteligência privilegiada, a qual é voltada para a maldade, se locupletam com esta vulnerabilidade do estado. Na verdade estes não são políticos são na verdade estelionatários disfarçados de políticos.
Temos solução para este problema? Sim temos; a solução é em primeiro lugar, escolaridade adequada, em seguida, politizar o nosso povo, para que nós cidadãos comum possamos ter discernimento adequado na hora de escolher nossos representantes para exercer cargos políticos.
Infelizmente há pessoas que procurando somente seu bem-estar sem se importar com o todo da população, vota em candidatos duvidosos, que o mesmo, depois de eleito lhe conseguirá um bom emprego. Isso na verdade é compra e venda do voto. Este procedimento na verdade é imoral, porque este cidadão ao vender seu voto, estará prejudicando a população como um todo. Qual conclusão, nós tiramos disso. Este fato acontecendo em todo nosso país é o que tem nos levado ao caos total. Enquanto uma minoria tem suas situações resolvidas, conseguindo seu emprego, muitas vezes sem merecer, a maioria da população esta a mercê de políticos inescrupulosos, que se locupletam nos cofres do estado.

Esta crônica foi extraída do livro Crônicas indagações e teorias autor Paulo Luiz Mendonça.